segunda-feira, 4 de Novembro de 2013

ASSOCIAÇÃO SOCIAL E CULTURAL DE ESPIUNCA VAI PROMOVER MAGUSTO DE S. MARTINHO



ASSOCIAÇÃO SOCIAL E CULTURAL DE ESPIUNCA
VAI PROMOVER MAGUSTO DE S.MARTINHO


 A ASCE - Associação Social e Cultural de Espiunca, com sede em Vila Viçosa, vai promover, a exemplo de anos transactos, o seu habitual Magusto de S. Martinho.

A iniciativa, agendada para a tarde ( 15 h ) do próximo Domingo, dia 10 de Novembro, no recinto da Escola Primária de Vila Viçosa, está orientada para uma jornada de confraternização aberta a toda a população,e insere-se no programa de actividades da ASCE para o ano corrente.
Bom vinho e boa castanha e animação musical para um pézinho de dança são argumentos que nao vão faltar nesta realização popular que, costuma ter sempre boa adesão de participantes.

terça-feira, 30 de Outubro de 2012


PASSEIO DE CICLOTURISMO EM VILA VIÇOSA

INICIATIVA DE ANGARIAÇÃO DE FUNDOS
PARA A FESTA DE S. PELÁGIO 2013
 
Por iniciativa da Comissão de Festas de S. Pelágio 2013, realizou-se no passado Domingo, em Vila Viçosa, um Passeio de Cicloturismo, uma iniciativa desportiva que serviu como campanha de angariação de fundos para a realização da popular festividade no próximo ano.
 
Foi uma jornada desportiva que incentivou a confraternização e a convivialidade, com as quatro dezenas de participantes a realizar um trajecto de dificuldade média, desde a sede do CCR de Vila Viçosa, até à Espiunca, passando por Canelas, cruzamento da Armada na EN 326, em direcção a Alvarenga, depois com passagem por Nespereira e o regresso ao parque de jogos de Vila Viçosa.
O destaque da jornada, entre aqueles mais habituados a estas tiradas velocipédicas, e aqueles que aproveitaram a ocasião para esticar as pernas e fazer exercício, utilizando até bicicletas de valor bem acrescentado, foi para o Tónio de Santa Marinha, que ousou enfrentar a prova com uma “ pasteleira “ de 1951, a bicicleta que herdou do falecido Ti Mário da Costarela, e a verdade é que fez um brilharete, que merece aqui ser realçado.
Não se poderá dizer que o evento teve uma grande adesão de entusiastas pela modalidade, mas a verdade é que foi excelente para a primeira iniciativa realizada por pessoal da terra, sendo que contou com participantes locais e também oriundos do Porto, Nespereira, Fornelos, entre outras localidades.

O almoço – convívio teve lugar nas instalações da colectividade local, cedida para o efeito, e foi um repasto farto e saboroso, não fossem as cozinheiras de bom gabarito, daí o sucesso da iniciativa, que durou pela tarde fora, com musica e muita animação á mistura.
Está de parabéns a Comissão de Festas de S. Pelágio por esta organização que, mesmo que não tenha “ rendido “ o desejado proveito financeiro, foi um evento louvável, que potenciou uma saudável e salutar confraternização, aliada a uma vertente desportiva que ganha cada vez mais adeptos e entusiastas….até porque nem só de bailes se faz a cultura de um povo…

quarta-feira, 19 de Setembro de 2012


 
ZONA FLUVIAL TEM EQUIPAMENTO DE APOIO
JUNTA DE FREGUESIA DE ESPIUNCA PROMOVEU
MAIS UMA EDIÇÃO DO “FIM DE AGOSTO CULTURAL”

 
A Junta de Freguesia de Espiunca promoveu, no último fim-de-semana do mês, a 3ª edição do programa “ Fim de Agosto Cultural “, com destaque para a realização da Feirinha das Tradições.
 
O evento arrancou na noite de sexta-feira, dia 24, com uma sessão de cinema no Salão da Junta de Freguesia e no Sábado contemplou um “ Pedy Paper “ ao inicio da tarde, bem como Jogos Tradicionais com o Jogo da Malha e a abertura dos barracas da Feirinha das Tradições às 20h00.
Apesar de ser este, o terceiro ano consecutivo do certame, parece que a entidade promotora ainda não aprendeu com os erros do passado, ou então, o que é bem pior, os autarcas locais teimam em promover maus exemplos do que não se deve permitir.
Se é uma feirinha das tradições locais então aceitem apenas inscrições do que é da terra e não qualquer tipo de bugigangas, compradas em supermercados ou lojas de chineses.
A freguesia tem produtos da terra dignos de ser expostos, tem artesanato próprio, tem vinho, doces tradicionais, boa gastronomia, produtores de mel, colectividades, património natural e edificado…mostrem o que é autêntico, o que é nosso e deixem de andar a exibir e a mostrar quinquilharia que se compra na loja da esquina…tenham bom gosto e rigor no que fazem e quem fica a ganhar é, certamente, a freguesia…
Seria preferível ter apenas dez “ stands”, mas originais e relacionados com o que é da terra, do que ter muitos mais e estarem completamente fora do contexto e desenquadrados dos objectivos do evento.E isto nem sequer é uma crítica, é a constatação de factos…
Agora se for para abandalhar a iniciativa, que tem o seu mérito, e tudo valer, então estamos conversados e já não está aqui quem falou…mas é pena, porque a iniciativa merece e tudo tinha para dar certo.
Na noite de sábado, ainda houve representação teatral com o conhecido Grupo Cultural e Recreativo de Rôssas /Arouca e uma sessão de karaoke para todos experimentar, enquanto pela noite dentro a animação continuava com a festa da cerveja numa esplanada local.
Já no Domingo, dia 26, a Feirinha abriu “ portas “ bem cedo e muitos foram aqueles que passaram pelo evento para comprar, dar uma volta, uma vista de olhos ( que isto da crise toca a todos ) beber um copo ou apreciar as saborosas bogas do Rio Paiva, tudo em alegre convivialidade.
Os jogos tradicionais voltaram durante a tarde, que foi preenchida pelo acto inaugurativo do equipamento de apoio (balneários) à Zona (Praia) Fluvial de Espiunca, que contou com o presidente da edilidade arouquense, Artur Neves, e da Vereadora do Pelouro do Turismo, Margarida Belém, para além dos autarcas locais, não estando presente o presidente da Assembleia de Freguesia, Celestino Nunes, apesar de estar presente no local, também como expositor.
No final do evento, José Maria Oliveira, tesoureiro da autarquia, fez um balanço positivo desta jornada cultural e garantiu que a iniciativa tem continuidade assegurada, porque potencia um agradável convivio entre a população local e visitantes e possibilita a divulgação e promoção da freguesia e das suas potencialidades.
Até ao final da tarde e, em jeito de encerramento, houve animação musical com a participação do Agrupamento Musical “ Os Amigos da Sexta “, da vizinha freguesia de Bairros.
 

terça-feira, 7 de Agosto de 2012

MENSAGEM DE DESPEDIDA QUE A TODOS ENTRISTECE

PADRE JOSÉ PAULO TEIXEIRA
DEIXA A PARÓQUIA DE ESPIUNCA

Caros internautas do blog “Vila Viçosa – Paraíso do Vale do Paiva”!
O senhor administrador deste blog dirigiu-me «um último pedido, em jeito de despedida às gentes desta região do Vale do Paiva, duas palavras apenas…» a propósito da minha saída de pároco da paróquia de Espiunca e das outras cinco (Moldes, Canelas, Janarde, Cabreiros e Albergaria da Serra).
De facto, o senhor Bispo do Porto, D. Manuel Clemente, precisou de mim para assegurar, com outros padres, a prefeitura do Seminário Maior do Porto, local onde se educam os futuros padres da nossa Diocese do Porto. Nesta prefeitura, encontra-se também incluído o senhor padre Alfredo, antigo pároco de Espiunca.
Podemos dizer, assim, que a paróquia de Espiunca envia dois dos seus párocos para uma das missões mais importantes da Igreja: formar os futuros padres, que serão os pastores do Povo de Deus.
E, por isso, os paroquianos de Espiunca devem dar graças a Deus por se permitirem tão grande abnegação e generosidade! Além de que, o Seminário é sempre o coração da Diocese!
Como escrevi na mensagem que dirigi a todos os meus paroquianos, «sempre vos lembrei que o padre existe por causa de Nosso Senhor Jesus Cristo, que exerce o seu ministério em total obediência ao seu Bispo e que está inteiramente ao serviço do povo que o Bispo lhe pede para curar.»
Peço e espero de cada um de vós a fidelidade a Jesus e à Sua Mensagem que, ao serem por nós bem escutados, farão deste Mundo uma melhor Humanidade, mais feliz e convicta, por se saber salva e amada por Deus.

Espiunca, Arouca, 5 de agosto de 2012
Padre José Paulo de Sousa Teixeira

quinta-feira, 2 de Agosto de 2012

Apoio do programa " Youth in Action " da União Europeia

ASSOCIAÇÃO " SOS RIO PAIVA " LANÇA PROJECTO
 " OS ULTIMO
S ARTESÃOS DO VALE DO PAIVA "



A Associação SOS Rio Paiva viu recentemente aprovado o projecto " Os últimos artesãos do Vale do Paiva", enquadrado no Programa "Youth in Action" da União Europeia, um projecto que se considera ser de grande importância para a região do Vale do Paiva e para a preservação do seu património cultural, nomeadamente dos ofícios tradicionais que infelizmente se têm vindo a perder de forma muito preocupante.
O projecto agora aprovado, abrange os nove municípios ribeirinhos do Vale do Paiva: Castelo de Paiva, Cinfães, Arouca, Castro Daire, S. Pedro do Sul, Vila Nova de Paiva, Satão, Sernancelhe e Moimenta da Beira e tem por objectivo a pesquisa e registo de ofícios artesanais tradicionais desta vasta região para a edição de um livro.
Pretende-se, desta forma, dar a conhecer e divulgar os ofícios artesanais, parte importante daquilo que define um povo, que constrói laços sociais e molda uma comunidade.
Apesar de ser cada vez mais difícil encontrar ofícios como os do moleiro, funileiro (latoeiro), cesteiro, tecedeira ou do ferreiro, com a mesma importância que tinham há algum tempo atrás, a entidade promotora do projecto acredita ser possível, através do registo e divulgação destas profissões, inverter esta tendência e encontrar formas de despertar novamente o interesse por estas actividades, importantes para a valorização das comunidades e que, na sua maioria, se baseiam em técnicas “ecológicas” e sustentáveis recorrendo a matéria prima local.
Ao mesmo tempo, a promoção deste património cultural, enriquece o Vale do Paiva e valoriza o nosso rio, contribuindo assim para a sua preservação.
 A Associação " SOS RIO PAIVA " está a apelar a todos os habitantes do Vale do Paiva que enviem informações sobre ofícios tradicionais ainda em uso na região, mas perdidos entre os vales das serras de Leomil, Arada, Freita e Montemuro, para o e-mail: artesaos@riopaiva.org, pelo telefone 925 292 105 ou pelo método mais tradicional: SOS Rio Paiva, Associação de Defesa do Vale do Paiva - Rua Dr. Freitas Carvalho, 43 - 4550-123 Castelo de Paiva, ou directamente o presidente da associação, Sérgio Caetano, atraves do contacto 919077772...

sexta-feira, 20 de Julho de 2012

APRESENTADO DOMINGO EM VISEU
JOGO  PARA IPAD POTENCIA A SENSIBILIZAÇÃO
PARA OS PROBLEMAS AMBIENTAIS DO RIO PAIVA

A sensibilização para os problemas ambientais no Rio Paiva é o principal objectivo de um Jogo para Ipad desenvolvido na Escola Secundária de Castro Daire e que é apresentado no próximo Domingo na cidade de Viseu.
O jogo, que tem como protagonista uma lontra, denomina-se "SOS Rio Paiva” e foi criado por alunos da área de informática, coordenados por Filipe Duarte, professor de Técnicas de Multimédia.

A ideia, explicou o docente à imprensa, surgiu quando Filipe Duarte via uma reportagem sobre o Rio Paiva e a poluição que o vai destruindo.
"Convicto de que um jogo para utilizar em Ipad e Browser, e mais tarde em Iphone e Android, seria mais eficaz que uma reportagem produzida pela escola, falei com os alunos e, em Maio, avançámos para o projecto", adiantou.
O jogo, que Filipe Duarte admite ser simples, tem como maior dificuldade a destreza necessária para manusear o acelerómetro, que implica " inclinar o Ipad de forma a ultrapassar os obstáculos ".
A missão do jogo, corporizada por uma lontra, espécie que habita o Rio Paiva mas está em risco devido à poluição, exige que o protagonista se desvie do lixo que encontra no rio ao mesmo tempo que se alimenta de trutas e bogas, espécies de peixe que com ela partilham o habitat.
"Se o jogador conseguir que a lontra - que ainda não foi baptizada - se alimente ao mesmo tempo que se desvia do lixo, passa de nível, caso contrário, terá de voltar ao início", descreveu.
Este jogo vai ser distribuído gratuitamente, terá o download grátis e, no futuro, poderá ter algumas melhorias, nomeadamente, como explicou Filipe Duarte, a lontra ter como desafio extra limpar o rio.
A decisão de não exigir pagamento para aceder ao jogo resulta de uma constatação simples: " Se queríamos potenciar o elemento de sensibilização, teríamos de facilitar o acesso ao jogo e, desta forma, sendo grátis, esse objetivo está conseguido".
Um dos primeiros utilizadores do "SOS Rio Paiva" foi o Presidente da República, Cavaco Silva, quando, há cerca de um mês, esteve de visita a Castro Daire.
"Como o Presidente mostrou interesse em ver o jogo, proporcionámos-lhe um Ipad para poder experimentá-lo", recordou Filipe Duarte.
A apresentação do jogo vai ter lugar no próximo Domingo na FNAC de Viseu.

quinta-feira, 12 de Julho de 2012

VILA VIÇOSA HOMENAGEOU O SEU ORAGO
FESTAS DE S. PELAGIO 2012
TERMINARAM COM BALANÇO POSITIVO

Decorreram no passado fim de semana em Vila Viçosa, as grandiosas festas em honra de S. Pelágio, e tudo acabou bem, com a Comissão de Festas de 2012, que só no final de Abril assumiu a realização da iniciativa, a fazer um balanço positivo dos festejos e da participação popular, merecendo por isso, o apreço de toda a população.
Durante dois dias, a localidade voltou a viver com intensidade e alegria, a romaria em honra de S. Pelágio, o santo devoto e padroeiro desta terra de Arouca, num ambiente de grande animação e convivialidade.
Está pois, de parabéns, a Comissão de Festas de 2012, apesar de tardiamente assumir a festa e com a conta bancária a zero, assim como os jovens da terra que se voltaram a envolver, numa colaboração amigável, com a promoção de algumas iniciativas, potenciando o êxito final de uma festa que, ainda num passado recente, chegou a temer-se pela sua realização.
Só por isso, esta gente merece um aplauso e o nosso apreço pelo esforço e empenhamento que demonstraram para apresentar um programa ao mesmo nível dos anos anteriores…
A Banda Musical de Figueiredo – Arouca protagonizou na tarde de Sábado, a habitual “ arruada “ pelos caminhos e ruas de Vila Viçosa, protagonizando o peditório porta a porta que, com os efeitos da crise que se faz sentir, rendeu bem menos este ano, e a noitada foi coisa simples, contando com o folclore da região, evidenciado nos Ranchos de Alvarenga – Arouca e Souselo – Cinfães, terminando com um vistoso fogo de artificio fora da hora normal e uma boa actuação do grupo “ Duo Art Band “, oriundo do Porto.
A romaria contou também para a presença do Reverendo Padre Manuel Domingos do Santos, ex-pároco da freguesia de Espiunca que, a exemplo do ano transacto, presidiu ás celebrações religiosas e procissão da manhã de Domingo, enquanto durante a tarde se assistiu a uma excelente prestação das bandas de musica de Nespereira e Arouca, este ano sem o luxo e a vaidade da actuação se prolongar pela noite dentro no último dia dos festejos.
Uma palavra de respeito, apreço e de grande amizade para com o Reverendo Padre José Paulo Teixeira que continuar a apelar à união de todos e incentivar a população, os jovens fundamentalmente, para que, em torno de um objectivo comum, e do respeito e carinho que nos merece o nosso orago S. Pelágio, se possa promover a terra com umas festas dignas, onde o profano e o religioso se enquadrassem numa vivência humilde e salutar, realçando a devoção e o carinho que as gentes de Vila Viçosa têm pelo seu padroeiro e pelas suas festas.
Veja aqui o video da procissão solene de Domingo de Manhã : http://youtu.be/ZiB31YdqjUQ


segunda-feira, 28 de Maio de 2012


Pelas margens e encostas do Rio Paiva

foi um êxito que todos realçaram

Vila Viçosa acolheu pela primeira vez uma prova de BTT no ultimo sábado do mês de Abril.
Por minha iniciativa, já anteriormente, se tinha gizado uma prova parecida, privilegiando um trilho pelo Vale do Ardena, mas a falta de interesse demonstrado na ocasião, pela colectividade local, levou a abandonar a ideia.

O evento surgiu agora, pela mão do amigo Zé Rodrigues, que com um grupo de entusiastas da modalidade, realizaram uma prova, com sucesso e razoável adesão.
O passeio teve inicio no espaço exterior da sede do CCR de Vila Viçosa, percorrendo depois, as lindas margens e encostas do Rio Paiva, num percurso estudado de forma a conhecer território e paisagens emblemáticas de três concelhos vizinhos e bem diferentes: Arouca, Cinfães e Castelo de Paiva.
A organização contou com 30 fortes e destemidos participantes, assim como a presença de alguns elementos femininos, que souberam dar um toque de beleza à prova, mas a verdade é que mal se inicio a jornada, aconteceu logo o primeiro de muitos percalços, com uma bicicleta presa numa rede que não havia jeito de querer sair !!!
O grupo seguiu depois em direcção a S. Pedro ( Travanca ) e aí aconteceu, a partir da EN 225, uma descida vertiginosa  até ao Rio Paiva e foi, nesta parte acidentada do percurso, que surgiram os primeiros problemas técnicos, como correntes partidas, ocorrências que foram solucionadas pelo experiente mecânico de serviço, Silva.  
Nesta descida, também sucederam as primeiras quedas, a do mecânico e a do Manuel António, que por já se encontrar próximo da água, tentou nadar em seco!!! Foi então necessário parar e contemplar a paisagem…a beleza ali exposta do Vale do Paiva, numa das zonas bonitas do seu trajecto em direcção ao Douro.
Depois de um pequeno período de descanso, o pelotão deixou o concelho de Cinfães e atravessou a Ponte de Melo, recentemente recuperada pela edilidade de Castelo de Paiva, uma travessia desconhecida por muitos daqueles que vivem naquela zona, iniciando-se a subida até à Ladroeira, na freguesia de Bairros, do lado do território paivense, e com a subida puxada, lá vieram os problemas de uma dita pedaleira e em vez de parafusos levou pedras, pedrinhas e mais pedrinhas…!
Chegados ao cima da encosta, foi tempo de curar feridos, esticar pernas, tirar fotos e molhar a boca… passamos depois, junto aos fornos de carvão um sítio diferente e sinistro, a fazer recordar um paisagem do Vietname…
E se antes os heróis do BTT tinham enfrentado uma íngreme subida, estava a chegar o momento de encarar a descida em direcção à Espiunca, no concelho de Arouca…
Agora sim! O tempo foi para desfrutar da vista, da água, da lama e dos objectos não identificados deixados no meio do caminho… “ mais trabalho para o carro vassoura” e já na Espiunca tivemos direito a experimentar a areia da praia fluvial…ainda muito suja, apesar do tempo de veraneio estar próximo…
Retemperadas as forças, finalmente a última subida… de novo para Vila Viçosa,  que é como quem diz, “ a terra que nos viu partir “.
O Rogério, o homem da pedaleira, foi rebocado pela mota vassoura, um furo levou o carro vassoura a confundir-se em relação aqueles que vinham realmente mais atrasados… depois de desfeitas as confusões, o amigo Paulo ficou na companhia do carro vassoura, sendo constantemente enganado por este, pois “faltavam sempre três curvas para o final”.  
E aqui, é de realçar, que o motorista de camiões não desistiu e chegou ao final, cansado mas satisfeito. E como o inesperado acontece, quem diria que na aproximação da meta, junto à sede da colectividade local, ocorreriam mais dois “tralhos” de dois amigos que até as quedas partilharam, o Rui e o Hugo.
Após retirar as impurezas do corpo, com água não muito quente e algo cara, era tempo de atacar a comidinha e confortar o estômago. Á espera da malta do BTT, no campo de paintball, já na zona do Pocinho (local do almoço) estavam os homens do talho: o Zé, Eduardo e o Zé Manel (homem do volante) gente boa que tinham preparado um delicioso porco no espeto, que soube pela vida, bem regado com verde fresquinho e cervejola, prolongando-se a confraternização tarde fora, havendo ainda tempo, para uma animada diversão de paintball.
No final, o grande mentor da jornada, o amigo policia Zé Rodrigues, não deixou passar a oportunidade de fazer os agradecimentos, evidenciando o Nuno, da mota-vassoura, ao carro-vassoura e família; aos participantes colegas de trabalho e elementos do fantástico grupo do Bike 17Eco, aos participantes de Souselo, aos poucos participantes mas bons de Vila Viçosa.

sexta-feira, 11 de Maio de 2012


Iniciativa do Sthil Enduro Team

2ª Rota do Bife teve “ ensaio “
Na Pista de Motocross de Vila Viçosa

A 2ª Rota do Bife, uma iniciativa do Sthil Enduro Team, de Arouca, destinada aos entusiastas do “ Enduro “, teve nesta edição uma passagem pela Pista de Motocross de Vila Viçosa, localizada junto à EM 504.
Apesar da instabilidade climatérica que se fez sentir durante todo o dia, a prova teve boa adesão, reunindo mais de seis dezenas de participantes, e voltou a ser um sucesso.
Na abordagem a alguns pilotos presentes, foi possível perceber o entusiasmo e a satisfação pelo trajecto percorrido e pelo “ ensaio “ final na pista de Vila Viçosa que, apesar de bastante degradada nalgumas zonas, ainda se apresenta como um bom espaço para a prática desta modalidade dos desportos motorizados.
E nesta passagem, com o tempo a tornar a pista bastante escorregadia nalguns sitio, principalmente na subida da zona da recta da meta, não deixou de ser emocionante ver alguns despistes e trambolhões aparatosos, felizmente sem qualquer consequência adicional.
Recorde-se que a Rota do Bife é uma confraternização anual de amigos que, para além de partilharem o gosto e a aventura do Enduro, gostam também do convívio à mesa, sendo que este ano, foram mais de 60 aqueles que rumaram até Vilarinho, na vizinha  freguesia de Canelas, para se deliciarem com a suculenta carne arouquesa, depois de terem percorrido vários quilómetros, por trilhos e caminhos que motivaram o desafio e abriram o apetite.
Foi uma boa jornada desportiva e, espera-se agora que outras iniciativas no género, possas surgir, dando a desejada utilização de um espaço que, sendo baldio, pode ter uma dinâmica desportiva que ajude a motivar para outras realizações. Aqui ficam algumas “ cenas “ da passagem do “ pelotão “  pela Pista de Motocross de Vila Viçosa
: https://picasaweb.google.com/104454747068916768196/PASSEIOSTHILENDURO?authuser=0&feat=directlink

quinta-feira, 10 de Maio de 2012

RALLYE TARGA TRAZ VELOCIDADE A AROUCA

CAMPEÃO FERNANDO PERES VAI SER O “ CENTRO DAS ATENÇÕES “

O som sibilante dos carros de corrida, percorrendo as classificativas n aemblemática Serra da Freita, vai voltar a ouvir-se na tarde do próximo dia 12 de Maio.

O Rallye Targa regressa à estrada nesse sábado, trazendo à Arouca uma prova pontuável para o Campeonato Open de Ralis, Campeonato Regional de Ralis Norte/Nordeste e Troféu Nacional de Clássicos – Ralis.
Vai ser muita emoção e adrenalina numa tarde, que se espera de sol e de calor…e com muitos entusiastas dos rallys no planalto serrano de Arouca.
O Parque do Milénio, na vila, será o palco principal do espectáculo, cujas “máquinas” vão mostrar o que valem, durante a tarde, nas etapas desenhadas entre as localidades de Figueiredo, Cando e Manhouce.
Fernando Peres, ex. campeão nacional absoluto de ralis, piloto com raízes familiares de Arouca, vai ser o centro das atenções, quanto mais não seja, porque lidera de forma incontestada, uma prova que totaliza quatro corridas, tendo ganho três delas e averbando um segundo lugar na outra…um pecúlio notável do piloto nortenho !!!
O Município de Arouca e o Targa Clube são as entidades organizadoras deste importante evento do panorama do desporto automóvel nacional. Lá estaremos…em reportagem...

quinta-feira, 23 de Fevereiro de 2012

Associações locais uniram-se na organização do desfile

TRADIÇÃO DO CARNAVAL DE VILA VIÇOSA

VOLTOU A SER UM GRANDE ÊXITO



A exemplo do ano transacto, o Carnaval de Vila Viçosa voltou a sair à rua e, com pompa e circunstancia, voltou a ser um sucesso, mesmo sem ter tido a dimensão e projecção de outrora, conseguindo até uma excelente adesão de participantes e muitos entusiastas que, ao longo do trajecto pelas ruas da localidade, aplaudiram com alegria e vivacidade, o corso carnavalesco que desfilou na tarde de Domingo Gordo.



A iniciativa, conforme estava anunciada, foi promovida pelo Centro Social e Cultural de EspiuncaASCE, em parceria com as duas colectividades locais, o Centro Cultural e Recreativo de Vila Viçosa e o Clube de Jovens – CJOV, tendo marcado presença centenas de forasteiros que não deixaram de se congratular pela oportunidade e beleza desta iniciativa carnavalesca, evidenciando o seu contentamento pelo facto da localidade não ter perdido a dinâmica cultural e associativa de outrora.
O Grupo de Bombos “ Cinfães a Rufar “ abriu o desfile com os carros alegóricos e os diversos grupos de mascarados, matrafonas e cabeçudos e, no final do trajecto, na sede do CCR de Vila Viçosa, a animação continuou tarde fora, com o habitual bailarico, ao som do Agrupamento Musical Sondagem.

As três colectividades estão conscientes de que a tarefa de “ ressuscitar “ o Corso Carnavalesco não foi tarefa fácil, mas perante o sucesso conseguido, evidenciam agora orgulhosamente a sua satisfação, com as perspectivas iniciais a ser atingidas com êxito, por isso se espera que toda população de Vila Viçosa volte a estar unida no próximo ano, para que, uma vez mais, se possa reviver o passado, consciente do presente, mas com os olhos postos no futuro e voltar a realizar um grande evento carnavalesco que possa honrar e engrandecer esta localidade arouquense.

João Avelino, dirigente da ASCE, fez um balanço positivo desta iniciativa e, mesmo apontando algumas falhas que sempre acontecem numa organização deste âmbito e desta envergadura, mostrou-se satisfeito com o êxito conseguido, deixando uma palavra de apreço a todos os que participaram, trabalharam e contribuiram, de forma empenhada, para que o cortejo de Carnaval pudesse voltar a sair ás ruas de Vila Viçosa.

Recorde-se que, desde o início da década de noventa, Vila Viçosa protagonizou durante alguns anos, o melhor Carnaval da região, com um desfile carnavalesco que chegou a merecer destaque em toda a imprensa da região e honras televisivas com reportagem da TVI ( há 19 anos – era a estreia da estação em reportagem de exterior ) e o apoio da extinta Região de Turismo da Rota da Luz, na época sedeada em Aveiro.

Aqui fica, para memória futura, um registo de alguns momentos deste desfile de Carnaval de Vila Viçosa 2012 que, mesmo contra o gosto de alguns, não deixa de assinalar aquilo que de bom se vai por cá realizando :
https://picasaweb.google.com/104454747068916768196/CARNAVALDEVILAVICOSA2012?authuser=0&feat=directlink

quarta-feira, 22 de Fevereiro de 2012

UMA SITUAÇÃO QUE SE REPETE COM FREQUÊNCIA

ÁGUA IMPRÓPRIA PARA CONSUMO

NO ABASTECIMENTO DOMICILIÁRIO EM VILA VIÇOSA


A situação já não é nova e, infelizmente, repete-se com relativa frequência. A água do abastecimento público domiciliário do lugar de Vila Viçosa está, de novo, imprópria para consumo.


Segundo os serviços municipais de Arouca, a água fornecida no abastecimento domiciliário desta localidade, está inquinada, imprópria para o consumo humano, encontrando-se violado o parâmetro microbiológico, que aponta para a má qualidade da água, que apresenta um elevado nível de bactérias coliformes, o que potencia em termos de saúde pública, evidente contaminação microbiológica.

Recorde-se que, a presença de bacterias coliformes na água, significa contaminação, de origem fecal e/ou ambiental, e que não está, por isso, garantida a pureza microbiológica da mesma, podendo o problema surgir da má protecção das captações e /ou dos depósitos e insufieciente ou inexistente tratamento da água, por conseguinte do consumo ou contacto com a mesma resulta um risco potencial para a saúde dos consumidores, na medida em que o sistema é vulnerável e podem estar presentes ou podem vir a estar presentes, agentes microbiológicos causadores de doenças.
A edilidade arouquense não aconselha, por isso, o consumo de água nestas condições, informando no entanto, que estão a ser tomadas todas as medidas que se impôem para que a necessária correcção destes incumprimentos que, infelizmente em Vila Viçosa, tem sucedido com muita frequencia, nomeadamente no período de Verão, com todo o incómodo que isso causa à população local.

Oxalá a Câmara Municipal de Arouca e a Junta de Freguesia de Espiunca estejam atentas ao problema e procurem resolver, de vez, esta situação que não abona em nada, a confiança que os consumidores devem ter no abastecimento público que serve as suas residências e que já não é tão barato assim...

sexta-feira, 13 de Janeiro de 2012

NOVO RELÓGIO NA CAPELA DE SÃO PELÁGIO
GRUPO CORAL CANTOU OS REIS EM VILA VIÇOSA
PARA ANGARIAÇÃO DE FUNDOS




Conforme fora antecipadamente anunciado, o Grupo Coral da Capela de Vila Viçosa promoveu a iniciativa de “ CANTAR OS REIS “ como forma de angariação de fundos para pagar o novo relógio digital e o amplificador colocados ao serviço da Comunidade na Capela de Vila Viçosa.


A aquisição deste novo equipamento custou 2.638,35€. No entanto, a Capelania local pagou o valor de 1.000,00€ e o restante valor de 1.638,35€ foi emprestado por particulares.
A iniciativa de “ Cantar dos Reis “, realizada na noite do passado dia 7 de Janeiro, correu bem e rendeu até ao momento 1.163,00€, pelo que a dívida em causa, passa assim a ser de apenas 475,35€.
A capelania, através do Reverendo Padre José Paulo, já expressou um profundo agradecimento a todos os que se dignaram contribuir!
E, segundo evidencia ainda, é de acreditar que a dívida possa ser reduzida ou mesmo liquidada totalmente, dado que aguardamos mais ofertas para o efeito.
Para já, a comunidade de Vila Viçosa está a beneficiar das vantagens deste equipamento sonoro, com a difusão de horas no tempo certo e com uma sonoridade de encantar, para além de que, segundo consta, o novo sistema digital deste relógio, permite outras “ valências musicais “, que não apenas a nornal marcação das horas.

terça-feira, 3 de Janeiro de 2012

BLOG DE VILA VIÇOSA DE PARABÉNS

COMPLETAMOS TRÊS ANOS – 65 MIL VISITAS REAIS


OBRIGADO(A)…em três anos mais de 65 mil pessoas já repararam em nós!
Mais de 400 mil páginas foram visitadas no BLOG DE VILA VIÇOSA!
Mais de um milhão de Hits realizados!
Devemos o nosso sucesso à sua importante colaboração! Muito obrigado por nos ajudar a crescer e a ser mais conhecidos…sei que poderia ter feito melhor, mas nem tudo é fácil...
Aproveitamos para lhe agradecer a sua visita… até hoje o http://www.vilavicosa.blogspot.com/
já foi visitado por mais de 65 mil pessoas e foram visualizadas mais de 400 mil páginas.
Repare que um milhão de hits (um dos termos mais usados para se medir estatística chama-se hit ) já foi contabilizado…cada vez que um arquivo é chamado de um site, gera um hit).

Nem sempre fizemos o possível, mas fizemos o essencial e, em matérias de conteúdos informativos, muita coisa ficou para trás, até porque a vaidade e a hipocrisia de alguns, que se julgam estar acima de tudo, ainda vai marcando o quotidiano de gente que pensa que, no jornalismo, só existe a regra de dizer bem e que temos de estar à sua inteira disposição quando lhes interessa.

E em termos politicos, parece que há mesmo vontade de dificultar, em obstaculizar, para que o essencial seja conhecido da população e da comunidade...é o que temos !!!
Podemos pois afirmar, com imensa satisfação, que apresentamos um resultado bem mais interessante, face à imprensa regional tradicional.

Você ajudou a alcançar este sucesso. MUITO OBRIGADO(A)

quinta-feira, 22 de Dezembro de 2011



MARKETING E PUBLICIDADE PARA A LUSO RAFTING


AVENTURA DE NATAL NO RIO PAIVA


A empresa de desportos radicais " Luso Rafting " promoveu recentemente, uma jornada de marketing e publicidade, com uma aventura de Natal nas águas tumultuosas do Rio Paiva.

Um grupo de adeptos do rafting, vestidos a rigor, não hesitou enfrentar os rápidos do Paiva numa aventira entre a Espiunca e Travanca, um percurso " low cost " comercializado por esta empresa especializada nos desportos aventura no Rio Paiva, liderada por Octavio Canhão.

A dedicação e a experiência adquirida ao longo dos anos, bem como o profundo conhecimento de todo o percurso do Rio Paiva e seus afluentes, confere à Luso Rafting uma superioridade técnica e logística que permite oferecer alternativas aos clientes, quando estes optam por diversificar, querem maiores desafios ou quando por condições climatéricas, o percurso comercial não permite fazer uma descida de rafting.

Esta superioridade sempre garantiu uma descida agradável sem nunca colocar em causa a segurança dos clientes evitando em absoluto os cancelamentos das descidas.
A Luso Rafting tem vindo a desenvolver múltiplos esforços para dignificar e promover as actividades de águas bravas, nomeadamente o Rafting, no Rio Paiva.

O esforço tem conquistado a confiança da comunidade local, das instituições e empresários da região que permite oferecer aos clientes pacotes de alojamento, actividades e refeições a preços mais competitivos.
A Luso Rafting tem sede em Arouca e foi em Castelo de Paiva que o Octávio Canhão fixou a sua residência permitindo uma dedicação total e exclusiva à empresa e às actividades desenvolvidas. Este facto permite desenvolver quaisquer actividades em qualquer data sem obrigar a um número mínimo de participantes. Mais informações em http://www.lusorafting.pt/

Aqui lhe deixamos algumas das imagens deste jornada radical que um grupo de Pais Natal da freguesia enfrentou em tempo frio nas aguas do Paiva:

domingo, 18 de Dezembro de 2011



MENSAGEM DE NATAL DO PÁROCO

DA FREGUESIA DE ESPIUNCA


O Advento, que os cristãos celebram durante as quatro semanas que antecedem o Natal, é o tempo da espera. O Advento é uma espécie de gravidez desejada pela Igreja, que deve esperar e preparar na alegria o Nascimento de Jesus.

Neste tempo, o nosso olhar volta-se para Aquela que, em plena obediência a Deus, para nós gerou na carne o Filho de Deus. Maria, a Mãe de Jesus, é Aquela que, de modo exemplar, esperou e acolheu o Filho de Deus feito homem.

E, assim, antes e depois do anúncio do Nascimento, Ela fez o que lhe mandou o coração. Com humildade e em obediência total à vontade de Deus, Ela deixou que a alegria da gravidez do Filho de Deus comandasse o seu jovem coração de Mãe!
Peçamos a Deus, nosso Pai, que este Natal seja para nós a ocasião perfeita para fazermos o que manda o nosso coração. O nosso coração, às vezes cego e egoísta, quer sempre deixar-se comandar por Aquele que nos guia constantemente para a Alegria e o Amor.
Um Santo Natal a todos !


Padre José Paulo de Sousa Teixeira

segunda-feira, 5 de Dezembro de 2011

Final decidida em “ penaltys “ frente ao Espiunca



CCR DE VILA VIÇOSA FOI O VENCEDOR
DO 3º TORNEIO DE FUTEBOL DE SETE


A equipa representativa do CCR de Vila Viçosa foi a vencedora do 3º Torneio de Futebol de Sete, batendo na final, na decisão por grandes penalidades, a formação da Espiunca, num jogo emocionante que terminou empatado 2-2, e que culminou ao inicio da noite, numa animada jornada de confraternização com todas as equipas participantes.


Durante a manhã do passado Domingo, foram realizados os jogos de apuramento do 5º e 6º classificados, com o CRC de Canelas a derrotar a equipa do NY FC ( Vila Cova ) por 5-3, e o Vila Chã a bater por 4-3 a equipa do Travanca no apuramento do 3º e 4º lugares.
À tarde, o Parque Desportivo de Vila Viçosa acolheu uma boa moldura humana para presenciar o esperado confronto entre a equipa local e a vizinha formação do Espiunca, que dominou e venceu mesmo a primeira fase da competição.
Os locais entraram melhor no jogo, evidenciaram garra e vontade de cedo resolver a contenda e o certo é que estiveram sempre na frente do marcador.
Apesar de não mostrar uma exibição tão apurada como em outros jogos, a equipa da Espiunca não virou a cara à luta e com empenhamento conseguiu equilibrar a partida e chegar à igualdade, levando o jogo para a “ lotaria “ das grandes penalidades.
Neste cenário, o CCR de Vila Viçosa evidenciou maior tranquilidade e os seus marcadores foram eficazes, com o guardião local a dar também o seu contributo para a vitória final, mostrando-se seguro e atento entre os postes.
No final, o resultado de 3-1 a favor da equipa do CCR de Vila Viçosa, acaba por premiar a equipa que soube lutar com garra e serenidade para alcançar o triunfo, enquanto a equipa de Espiunca acusou alguma instabilidade e pareceu acusar um pouco a responsabilidade da final, talvez porque carregava para a derradeira jornada, o mérito de ter brilhado durante a primeira fase do torneio.
Nesta terceira edição do Torneio de Futebol de Sete, os jogos nem sempre foram pacíficos, mas deve ser evidenciado o esforço e o mérito para os responsáveis das equipas participantes, que tudo fizeram um esforço para que o desportivismo acabasse por imperar e a competição decorresse com normalidade e emoção.
Quanta à disputa da Taça deste torneio, a equipa representativa da Espiunca foi a justa vencedora, goleando na final, o CRC Canelas por um expressivo 6-1.
A Taça Disciplina foi ganha pela equipa de Canelas e o melhor jogador do torneio foi Tavares da formação de Espiunca, já o melhor defesa foi o Helder Teixeira, também da Espiunca, sendo que, por último, o melhor Guarda Redes da prova foi o Carlos " Meo" do Espiunca.
O Melhor Marcador foi Carlos Carneiro, da equipa do Vila Chã FC, com 7 golos e melhor apanha bolas foi o Hugo Paiva.
Foram também entregues a lembranças de participação e de colaboração aos vários intervenientes que ajudaram ao sucesso deste evento desportivo.

CLASSIFICAÇÃO FINAL DO 3º TORNEIO DE FUTEBOL DE SETE


1º CCR Vila Viçosa
2º Espiunca
3º Vila Chã FC
4º CSP Travanca
5º CRC Canelas
6º Ny FC ( Vila Cova )

quinta-feira, 24 de Novembro de 2011

COMPETIÇÃO TERMINA NO PROXIMO DOMINGO
VILA VIÇOSA E ESPIUNCA NA FINAL
DO TORNEIO DE FUTEBOL DE SETE


As equipas representativas do CCR de Vila Viçosa e da Espiunca protagonizam, na tarde do próximo Domingo, dia 27, a final que encerra o Torneio de Futebol de Sete que, desde o inicio de Outubro, decorre no Parque de Jogos de Vila Viçosa, sob a égide da colectividade local.

Trata-se do jogo da final, que vai permitir o “ confronto “ entre as duas equipas da freguesia de Espiunca, aquelas que dominaram na primeira fase de qualificação do torneio, sendo que para o periodo da manhã, estão agendados os jogos do 5º e 6º lugar entre o Vila Cova e o CCR SM de Canelas, ás 09h00, e entre o Vila Chã e o Travanca, ás 10h30, para apuramento do 3º e 4º lugares da competição.
A final está mercada para as 14h30, seguindo-se no final do jogo, a habitual cerimónia de entrega de prémios ás equipas participantes e um convívio da entidade organizadora com os colaboradores que trabalharam para o sucesso de mais este animado torneio de futebol promovido pelo CCR de Vila Viçosa.


A equipa da Espiunca foi ate agora a grande sensação do Torneio ao vencer de forma destacada a primeira fase de qualificação da prova.


Mesmo sem brilhar, a equipa do CCR de Vila Viçosa garantiu o lugar na final e agora vai ter de " rezar " muito para chegar ao triunfo

sábado, 19 de Novembro de 2011

«Arouca Geopark é um dos melhores do mundo»

CONGRESSO INTERNACIONAL DE GEOTURISMO

TERMINOU COM UM BALANÇO MUITO POSITIVO



Após quatro dias de Congresso Internacional de Geoturismo, em Arouca, na sessão de encerramento foi proclamada a “ Declaração de Arouca “. Anunciou-se, ainda, um novo evento a realizar no próximo ano no “ Arouca Geopark “, as I Jornadas Nacionais de Geoturismo.


Em 2012, o território de Arouca também vai acolher a 11.ª Conferência Europeia de Geoparques, um evento de grandeza mundial. A “Declaração de Arouca” surge da necessidade de «clarificar o conceito de geoturismo».

Segundo esta, entende-se que geoturismo é «o turismo que sustenta e incrementa a identidade de um território, considerando a sua geologia, ambiente, cultura, valores estéticos, património e o bem-estar dos seus residentes».

Margarida Belém, presidente da Associação Geoparque Arouca, frisou que este é um «marco importante» deixado neste congresso.

Cecília Meireles, Secretária de Estado do Turismo, que presidiu á cerimónia de encerramento do congresso, classificou o geoturismo como «um produto de inovação», num país que «é mais que sol e mar».

A governante disse, ainda, que em matéria de turismo o «Governo não pode fazer tudo sozinho. A sua missão é promover e incentivar».
A declaração que marcou o dia de encerramento foi a de Jonathan Tourtellot, que classificou o Arouca Geopark como « um dos melhores geoparques do mundo ».

Uma afirmação que recebeu o aplauso efusivo de toda a plateia. Das variadas sessões, decorridas entre 9 e 13 de novembro, com mais de centena e meia de participantes, provenientes de 10 países diferentes, Alemanha, Eslovénia, França, Espanha, Islândia, Polónia, Estónia, Estados Unidos da América, Brasil e Portugal.

Deste encontro, resultou uma Declaração de Arouca, proposta pela Comissão organizadora, em parceria com o Centro para os Destinos Sustentáveis da National Geographic Society que clarifica o conceito de Geoturismo.

As pessoas, os seus usos e costumes, as tradições, a cultura, a etnografia e a gastronomia são elementos que integram o geoturismo, juntamente, com a geologia.


O Geoturismo é o turismo que promove a identidade de um destino e o seu desenvolvimento sustentável oferecendo a possibilidade de descobrir e vivenciar de um modo genuíno experiências enriquecedoras.
Por tudo isto, geoturismo não significa turismo de massas, significa sim que num determinado território há algo de diferenciador e, acima de tudo, a qualidade garantida para quem o visita.

O Arouca Geopark é um dos destinos de qualidade certificado ela EGN/GGN sob os auspícios da UNESCO.

Durante este Congresso Internacional de Geoturismo em Arouca debateram-se importantes temáticas para a clarificação do conceito de geoturismo nas suas diferentes vertentes, como por exemplo:


A educação e ciência;
O desenvolvimento sustentável;
O património e inovação;
A promoção de sinergias e parcerias
Marketing e comunicação;
E Geoparks como territórios de excelência.

Procurando ir ao encontro das necessidades identificadas ao longo destes dias de debate, julgou-se pertinente dar continuidade à discussão.

Em 2012, o geoturismo voltará a ser debatido em Arouca, com a realização das I Jornadas Nacionais de Geoturismo e a 11.ª Conferência Europeia de Geoparques, ambos as iniciativas a ocorrer em articulação com o desenvolvimento do projeto de criação de um curso de mestrado (segundo ciclo) do consórcio entre as universidades de Aveiro e do Minho.e de Trás-os-Montes e Alto Douro.

Além de reforçar o papel do Arouca Geopark na vanguarda do Geoturismo, este congresso serviu de mote a diversas experiências.

No território Arouca Geopark, foram promovidas visitais guiadas e saídas de campo, onde os participantes ficaram a conhecer os Geossítios emblemáticos de relevância internacional designadamente as “Trilobites Gigantes de Canelas” as “Pedras Parideiras” mas também, a paisagem e a cultura local que tornam esta região tão atrativa.
Para o último dia, e por forma a criar sinergias com dois sítios classificados como Património Mundial, o Arouca Geopark proporcionou uma visita ao Porto e Douro, criando um programa turístico inovador e de excelência na área do Geoturismo na região norte de Portugal.
Com uma excelente organização técnica e uma elevada qualidade científica das numerosas apresentações que fizeram parte dos oito painéis temáticos; com um impecável programa cultural e gastronómico que o acompanhou, este Congresso Internacional ficará como marco, não só da história do Geoturismo, como do Arouca Geopark e a organização da responsabilidade da Associação Geoparque de Arouca e a Câmara Municipal de Arouca, merece o reconhecimento público por ter estruturado um evento de grandeza mundial, que honrou Arouca e tornou o seu território mais conhecido e divulgado.

segunda-feira, 14 de Novembro de 2011

AROUCA VAI PERDER 30% DAS SUAS FREGUESIAS
ESPIUNCA VAI SER EXTINTA OU ANEXADA
* Já se fala em Vila Viçosa ficar integrada em Nespereira



A Reforma da Administração Local, já apresentada pelo Governo, através do “ Livro Verde “ ainda só agora foi conhecida e já promete fazer correr muita tinta, lançar a polémica e agitar autarquias e populações. Em Vila Viçosa há já que se manifeste contra em ir para Canelas, tendo aqui a freguesia de Nespereira a " dois passos " com os serviços e estruturas que a outra nao tem...


A proposta vai mais longe e estabelece também novos pressupostos nos eleitos para os executivos municipais e no organigrama do quadro de pessoal
Das actuais 20 freguesias que tem, o concelho de Arouca arrisca-se a ficar composto por apenas 14 ou 15 executivos locais, isto se for adiante a proposta governamental de reduzir o número de autarquias no país.

A proposta consta do ‘Livro Verde' que o gabinete do Ministro Adjunto e dos Assuntos Parlamentares apresentou e divulgou há cerca de quatro semanas e que está em fase de discussão antes de ser submetido a votação na Assembleia da República.

No documento, as regras para a nova delimitação e composição de freguesias são definidas dividindo os concelhos do país em três níveis: os com uma densidade populacional superior a 500 habitantes por km2, entre 100 e 500 hab. / km2, e os com uma densidade inferior a 100 (é o caso de Arouca).
A organização territorial do concelho de Arouca terá de efectuar-se de acordo com as seguintes orientações: é permitido uma freguesia na sede do município (Arouca), as freguesias de áreas medianamente urbanas (segundo definição do INE serão: Burgo, Chave, Urrô e Várzea) têm de ter mais de 1000 habitantes (apenas Várzea não cumpre esse critério), e das restantes quinze freguesias (áreas predominantemente rurais), Albergaria da Serra, Cabreiros, Covelo de Paivó, Janarde e Espiunca não atingem o número exigido de habitantes (500) e deverão ser ‘extintas' ou ‘anexadas'.

Contas feitas, seis actuais freguesias arouquenses correm o risco de perder os seus órgãos autárquicos (Junta e Assembleia de Freguesia), com a agravante de, mesmo agregando aquelas que têm continuidade territorial ( como é o caso de Albergaria, Covelo, Cabreiros e Janarde) não se conseguir um conjunto populacional - 500 habitantes - que permita a criação de uma nova autarquia local.

A Reforma da Administração Local (um dos itens de negociação do memorando com a troika) vai mais longe, e estabelece também novos pressupostos nos eleitos para os executivos municipais (no futuro, concelhos com a dimensão populacional de Arouca só poderão ter dois vereadores a tempo inteiro - actualmente eram permitidos 4), e no organigrama do quadro de pessoal, onde apenas poderão figurar três chefes de divisão (neste momento a CMA dispõe de seis chefias).

A definição do novo mapa autárquico deverá estender-se, no máximo, até ao final do primeiro semestre de 2012, e deverá ser já uma realidade nas eleições autárquicas de 2013.
A freguesia de Espiunca não será extinta, mas se a proposta governamental for aprovada, deverá ser anexada à vizinha freguesia de Canelas, com quem confronta geograficamente, seguindo uma orientação administrativa que, já no sector escolar, permite assumir o conceito de partilha, com os alunos da freguesia a frequentar o Complexo Escolar de Canelas, ainda em fase de construção.
Mas se essa decisão, até se encaixa nos eventuais interesses de Espiunca e dos lugares da freguesia localizados na Margem Esquerda do Rio Paiva, dada a relativa proximidade e afinidade cultural e social que pode existir com a vizinha terra de Canelas, com o lugar de Vila Viçosa as coisas já não são tão lineares e devem ser vistas e perspectivadas noutro contexto e noutra razão, até porque há um rio que nos separa e, geograficamente, Vila Viçosa sempre foi um enclave do outro lado do rio, separada da freguesia, muitas vezes descriminada, embora as sua gentes tenham gosto e orgulho de pertencer ao concelho de Arouca, com quem sempre se identificaram.
Todavia, o que aqui agora está em jogo, é o lado prático das coisas e, se a Reforma Administrativa o potenciar e permitir, porque “ carga de água “ havemos nós, terra e gentes de Vila Viçosa, ficarmos ligados à freguesia de Canelas, a 12 km de distância, quando temos a 3,5km de distancia, pela EN 225 que sempre nos serviu, a freguesia e Vila de Nespereira – Cinfães, que nos pode acolher com toda a vontade e simpatia, com a garantia de aqui ter os serviços mínimos para uma vida mais confortável, mais acessível e menos dispendiosa.
E não vale a pena trazer para a discussão a retórica saudosista, porque o que está em causa agora, é o bem da população e a comodidade das pessoas, e aqui à porta, temos a possibilidade de usufruir de um Atendimento Autárquico diário, Bombeiros Voluntários, Posto Médico, Banco, Caixa Multibanco, Farmácia, Centro Óptico, Lar de Idosos com todas as valências, Supermercado, Clinica Médica com Análises e Especialidades, Escola de Musica, moderno Centro Escolar em construção, Feira Quinzenal e uma dinâmica comercial que abrange diversos tipo de actividade, desde a hotelaria, restauração, até à construção civil.

Basta comparar o movimento comercial, social, recreativo entre as freguesias…
E o que tem a freguesia de Canelas para nos oferecer ? Nada….em termos de serviços publicos, comercio e apoio social nada…nada que se compare com a vizinha freguesia de Nespereira, que tem agora boas ligações à Vila de Cinfães, também dotada com todas as estruturas de Serviços Públicos e com uma moderna e funcional Unidade de Sáude com Urgência Básica e a possibilidade de podermos pertencer ao Hospital Padre Américo em Penafiel, que sempre é mais acessível e melhor caminho do que para o Hospital da Feira.
E se a possibilidade de pertencer a Alvarenga é considerada uma “ carta fora do baralho “, já que era bem “ pior a emenda que o soneto “, então fica lançada a sugestão, na perspectiva de que, as vozes que já se vão erguendo a favor desta vontade e deste propósito, se possam ir juntando, ganhar força e consolidar um movimento que possa assumir com denodo, a luta por esta causa que é de todos…e do lado da autarquia nespereirense existe reciprocidade quanto a esta pretensão.
E aqui não deve haver vaidades, ciumes, invejas e atitudes mesquinhas, nem entraves de gente que perfila o bairrismo doentio, o que deve prevalecer é, essencialmente, aquilo que será melhor para a população de Vila Viçosa e para o futuro desta terra.
O que está em causa não é o “ Grito de Ipiranga “, ou a libertação do jugo que nos prendeu á freguesia que nos acolhe desde a ultima divisão administrativa, mas uma questão de justiça, de equidade e funcionalidade para com este povo que, verdade se diga, também sempre sofreu na pele, a discriminação de estar localizado do outro lado do rio…
Resta esperar pela posição do Governo e pela avaliação profunda do Documento Verde da Reforma da Administração Local, esperando-se que, no que toca à organização do território e da reavaliação do actual mapa administrativo, estas situações geograficas como Vila Viçosa ( e outras terras com localização semelhante e com uma especificidade própria ) possam ter o direito de se pronunciar, a contento dos seus concidadãos.

Numa plataforma de consenso, de respeito e de conduta séria, responsável e construtiva, aceitam-se opiniões…TODOS DEVEMOS MANIFESTAR A NOSSA VONTADE…É O NOSSO FUTURO QUE ESTÁ EM CAUSA...